Universität Erfurt

20 Jahre Kommunikationswissenschaft in Erfurt

Entre consenso, opinião e tabu. As controvérsias midiáticas em torno de Thilo Sarrazin, Oriana Fallaci e James Watson

Pode-se dizer publicamente que pessoas negras são menos inteligentes ou que muçulmanos são violentos (sobretudo, mas não somente contra mulheres)? Estes pontos de vista constituem tabus ou apenas uma opinião entre outras? Onde se encontram os limites de um debate público quando se trata de diferenças biológicas contra pessoas negras e diferenças culturais contra muçulmanos? A mídia na Alemanha reage de maneira mais “sensível” a estes temas do que as de outros países?

Estas questões devem ser analisadas a partir das controvérsias nas imprensas nacional e internacional em torno das declarações de Thilo Sarrazin, Oriana Fallaci e James Watson. A pesquisa envolve jornais diários suprarregionais de países europeus, norte- e sul-americanos cujas culturas midiáticas são marcadas por experiências históricas e políticas distintas com estes temas: Portugal/Espanha (colonialismo), Alemanha (nazismo), USA (segregação racial) e Brasil (mito da “democracia racial”).

Estas polêmicas são paradigmáticas porque envolvem declarações às quais se atribui um caráter de senso comum ou “obviedade” (“Qualquer um sabe que...”). Com base na Teoria das Representações Sociais (Moscovici), deve ser analisado: a) quais representações sociais sobre pessoas negras e muçulmanos são discutidas na imprensa e quais são excluídas, ou seja, consideradas ilegítimas e b) quais estratégias a imprensa e as suas fontes utilizam para continuar discutindo estas idéias, ou seja, para tratá-las como uma opinião legítima.

O pressuposto básico é de que o racismo clássico (Caso Watson) não representa mais um consenso no discurso midiático. A questão é se a opinião de que desigualdades sociais possam ser imputadas a fenótipos é tratada como legítima ou não. No caso do neorracismo, pressupõe-se que a islamofobia, como uma de suas formas de expressão, é tratada como uma opinião legítima. Neste caso, o que se pretende investigar é se a idéia de que desigualdades sociais sejam provocadas por diferenças culturais tem se tornado “óbvia”. Isto deve ser analisado nos casos das controvérsias midiáticas em torno de Fallaci e Sarrazin. O projeto será realizado de 2011 a 2014.

 

Picture: Paolo Massa

Navigation

Werkzeugkiste

Nutzermenü und Sprachwahl